quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Me contaram que a Zona rural de Orobó Pagará a Partir de Janeiro IPTU.

Resultado de imagem para imagem crítica ao IPTU Para os menos esclarecidos saibam que a sigla IPTU significa,  IMPOSTO PREDIAL e TERRITORIAL URBANO.. Para pagar IPTU, a pessoa deve ocupar Zona urbana.Não sabia que Serra de Capoeira está no Mapa como Zona Urbana.
Quem deve pagar IPTU?
Somente àqueles que possui imóvel construído ou locado ,no caso em comum acordo com o inquilino, aqueles que ocupam a Zona Urbana.
Por que isso acontece? 
Porque quem mora na cidade tem o direito ao usufruto da rede de esgoto, aterro sanitário para tratamento do lixo, iluminação pública , água potável e segurança predial ou territorial.
Assim sendo , para compensar esses gastos , o governo cobra o IPTU.
Me contaram que o prefeito de Orobó quer cobrar IPTU na zona rural , em especial em Serra de Capoeira. Faz-me rir!
Senhor prefeito, trate a água de Serra de Capoeira e a faça chegar as torneiras .Mesmo no inverno não temos e quando chegou, veio ferrugem com lama. Um líquido podre que só servia para dá descargas nos banheiros, e logo após um tratamento com muito cloro e desinfetante. Depois faça um aterro sanitário para tratamento do lixo. Faça também o saneamento básico para que tenha onde desaguar os dejetos das foças, mantenha a iluminação pública e seguranças à noite para garantir a nossa paz.
Faça a sua parte. Depois desses serviços prestados, pagarei com muito prazer o IPTU devido.
Sei que o senhor é acostumado a mandar demolir casas.  Enquanto a Vossa Excelência não cumprir a sua parte, estou aguardando com muito prazer  os cobradores do IPTU na minha residência!

Por Madalena França.

Siga o dinheiro – o que está por trás da “cura gay”






Eu quero apresentar um aspecto bem menos moral e mais pragmático da questão da “cura gay”. Chama “follow the money“. O Pastor Malafaia tem um escudeiro na Câmara: o deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ). Isso nem é segredo.

A coitadinha da psicóloga que entrou com a ação pela “cura gay” não é só psicóloga: é assessora do deputado Sóstenes.

Agora vamos fazer uma breve cronologia:

2011 – Malafaia investe numa rede de clínicas de recuperação;

2012 – Silas Malafaia investe mais ainda em clínicas de recuperação;

2013 – Marco Feliciano (PSC-SP) entra na chefia da Comissão de Direitos Humanos (CDH) da Câmara (meu Deus do céu, PT…) e por pedido de Malafaia aprova o projeto da cura gay. Sim, foi NO MEIO daquela bagunça das manifestações;

2014 – Pr. Eurico (PHS-PE), outro da bancada jihadista evangélica, reapresenta o projeto da cura gay;

2015 – com Cunha presidente da Câmara, Marco Feliciano reapresenta DE NOVO o projeto da cura gay.

Depois de terem o mesmo projeto arquivado três vezes, a bancada evangélica decidiu que o jeito seria apelar pro Judiciário. E daí finalmente acharam um juiz que fosse conservador o suficiente pra tomar uma decisão que os agradasse

Bem, mas o que isso tem a ver com as clínicas de recuperação do Malafaia? É relativamente simples:

Vocês lembram no começo do ano quando o Dória queria levar a Cracolândia inteira pra clínicas de recuperação pagando diária para as clínicas? Isso geralmente ocorre com o conveniamento de clínicas para recuperação de dependentes junto à prefeitura ou ao estado. A clínica apresenta documentação, é conveniada e o estado paga mensalmente a quantidade de diárias de internação estabelecidas em contrato.

Pois bem, qual é o pulo do gato? Com a cura gay, pessoas poderão ser levadas pelos pais ou parentes num Centro de Referência de Assistência Social (Cras) ou num Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) buscando tratamento de reversão sexual. Daí o governo vai ter que credenciar clínicas que façam esses tratamentos, afinal é um direito de todos e dever do Estado.

Na hora de credenciar essas clínicas, quem estará lá todo feliz credenciando suas clínicas em busca de grana pública pra cura gay?

SILAS MALAFAIA

Não é coincidência que o lobby pela cura gay tenha começado logo após Malafaia montar a sua rede de clínicas de recuperação.

Vocês entenderam que Malafaia é muito mais perigoso que um mero pastor extremista? Ele quer usar a cura gay para captar dinheiro público. Por trás de todo moralismo há um motivo tacanho e hipócrita, não adianta. O do Malafaia é ganhar mais dinheiro.

Jesus: “é impossível servir a Deus e ao dinheiro”.

Paulo: “O amor ao dinheiro é a raiz de todos os males”.

Esses trechos da Bíblia Malafaia não lê

Enfim, tá aí o esquema exposto.

 * Leonardo Rossetto é cientista social, mestre em Planejamento Territorial e especialista em Políticas Públicas.Congresso em foco

 

Orobó Minha Saudade!

Resultado de imagem para Cidade de Orobó vista aérea
Quando não cabe na alma
Transbordo em versos a dor
 Fazendo rimas eu conto
 No que Orobó se transformou.

A terra que era de paz
Virou um campo de guerra
As casas como presídios
Tem grades em todas janelas.

Antigamente barulho
Era festa pra dançar
Hoje é moto de bandido
Esconda logo o celular.

Se for receber dinheiro
Se dirija a outra cidade
Se for pra parir um filho
Procure uma maternidade
Que aqui em Orobó
Só tem o nome de cidade.

Pague a água que não usa
Todo mês a conta chega
Mas passa meses sem cair
Um pingo d'água nas torneiras.

A iluminação pública
Tem o preço de um tesouro
 E muitas ruas escuras
 Indicadas pra o namoro
 Prato pronto aos marginais
 Que farejam, onde tem ouro.

Se brigar tome cuidado
Pra não morrer nem apanhar
Fique esperto ,abra os olhos
Não deixe alguém lhe roubar
Depois do acontecido
Quem é que irá lhe salvar?

Nem Juiz, nem promotor
A quem vai denunciar
Mas de 23 mil habitantes
E três polícias pra cuidar.

O povo vota animado
Pensando em melhorar
Cada dia fica pior
Em quem vamos confiar?

E pra encerrar o fato 
Que terminei de narrar
Orobó não terá mais
Nem urnas pra se votar
Pertencemos a Bom Jardim
Já que viemos de lá.

Orobó da Imponente Borborema
Nome de um rio que secou
Os banhos que nele tomei
Só na lembrança ficou.

OH! minha terra querida
Onde nasci e me criei
De ti resta só saudades
Que em minha alma guardarei.

Por Madalena França.

21/09/2018






A outra versão de uma mesma História: Prefeito João Lira esclarece caso da previdência do Município de Bom Jardim

Depois de noticiar a revolta dos servidores li no Blog de Dimas Santos as explicações do prefeito João Lira de Bom Jardim. Leiam:


foto arquivo

A recente aprovação de um projeto de lei do Executivo Municipal que altera em 2% as contribuições mensais dos funcionários efetivos e a parte patronal para com o Regime Próprio de Previdência Social (FUMAP), causou grande polêmica entre a população, principalmente pelos que fazem a oposição ao atual prefeito João Lira (PSD).

A matéria foi aprovada com 6 votos favoráveis contra 5 votos, durante sessão extraordinária da Câmara Municipal realizada na manhã da última terça-feira (19). Na oportunidade, o recinto da casa legislativa foi tomado por grande número de populares, em sua maioria funcionários, que protestaram contra o aumento de alíquota proposto na matéria em tela. Usaram da palavra, dentre outros, os vereadores oposicionistas Roberto Lemos (PP), Rufino Filho (PTC) e Jotinha (PSC), que classificaram a medida proposta pela municipalidade como “contrária aos interesses dos funcionários”. Em tom provocador, Jotinha sugeriu ao povo presente que “gravasse os nomes dos edis que votassem favoráveis a este injusto aumento, que sacrifica principalmente os assalariados”.

Por sua vez, Roberto Lemos frisou que jamais votaria em matéria que considerasse prejudicial à população. “Sei que a situação do FUMAP não está boa, mas não concordo que os funcionários paguem por erros de gestores; quem dever que pague”. Rufino Filho disse que “outras medidas deveriam ser tomadas antes de mexer com os salários dos esforçados funcionários”.Nenhum vereador da situação usou da palavra.

Apesar da agitação e da gritaria reinante durante a sessão, o projeto de lei foi aprovado sob vaias e apupos de muitos dos presentes. Através das redes sociais, os vereadores da situação e o próprio prefeito João Lira foram bastante criticados por partidários da oposição.

Na manhã desta quarta-feira (20), o prefeito João Lira, através de entrevista ao publicitário Rogério na Rádio Cult-FM, rebateu as recentes criticas a sua pessoa em razão da aprovação do aumento da alíquota das contribuições previdenciárias dos funcionários municipais.  Inicialmente o gestor frisou que jamais tomaria medidas que fossem negativas aos interesses dos munícipes, especialmente os funcionários. “Se não tomarmos as devidas medidas de forma urgente o nosso FUMAP não terá condições de suprir as aposentadorias e pensões em curto tempo. Aumentamos a alíquota atendendo ao cálculo atuarial recentemente feito por técnicos especializados, indispensável para que o nosso RPPS tenha solvência perante seus segurados. Não procuramos, com isso, prejudicar os segurados e sim, garantir seus direitos no futuro”, pontuou o prefeito.

Lira também  fez breve relato de sua gestão à frente da municipalidade bonjardinense durante quase nove meses, enfatizando os esforços empreendidos para habilitar o município para receber recursos oriundos das esferas estadual e federal. “A dívida previdenciária (INSS e FUMAP) que encontramos no início da atual gestão beira os 15 milhões de reais, mas não queremos condenar os culpados, pois isso é com a Justiça, e sim, devemos resolver os problemas e tocar a administração”, frisou Lira, relatando que os débitos estão sendo parcelados em 200 meses, de acordo com matérias também aprovadas na CMBJ neste sentido.

Em relação às críticas e agressões verbais que lhe foram dirigidas por alguns professores e outros funcionários, João Lira aconselhou que o palanque eleitoral fosse desarmado. “Quem quiser disputar eleição, prepare-se para o embate a ser realizado daqui a três anos; agora é hora de trabalhar, pois Bom Jardim espera que cumpramos nossa obrigação com justiça, liberdade e muita responsabilidade”, finalizou o prefeito.

Republicado o texto do Blog de Dimas Santos.

Câmara aprova fim das coligações a partir de 2020…


A Câmara dos Deputados aprovou o fim das coligações partidárias nas eleições proporcionais a partir de 2020 na noite de ontem (20). Foram 348 votos favoráveis, 87 contrários e 04 abstenções. Inicialmente, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) previa que a nova regra entraria em vigor já no próximo ano, mas o destaque apresentado pelo PPS adiou a medida.

Parlamentares que discordaram da proposta afirmaram que a regra “pune” os vereadores, pois valerá somente na eleição para as câmaras municipais. O desejo deles era que a medida já entrasse em vigor já no próximo ano ou em 2020, caso fosse necessário um período de transição. PSOL e Rede foram os únicos partidos que orientaram suas bancadas contra o destaque do PPS, enquanto a maioria optou pela aprovação. Após dias sem consenso, os líderes partidários chegaram a um acordo em torno da proposta poucas horas antes da votação.

O substitutivo da deputada Shéridan (PSDB-RR) previa a vigência já nas eleições de 2018. O texto também estabelece cláusula de desempenho para os partidos obterem recursos do Fundo Partidário e acesso a tempo de rádio e TV para propaganda, inclusive na campanha eleitoral.

Por se tratar de uma proposta de emenda à Constituição, o texto, que teve origem no Senado, precisa ser aprovado na Câmara com o apoio de pelo menos 308 votos em dois turnos. Depois, como foi modificada pelos deputados, precisará passar novamente pelo crivo dos senadores. (PC)

Criança fica ao lado do corpo da mãe por 3 dias após padrasto matá-la


Crime teria ocorrido após festa na casa do casal, que esperava um filho. Homem se matou depois do crime

Criança fica ao lado do corpo da mãe por 3 dias após padrasto matá-la
Notícias ao Minuto Brasil
HÁ 1 HORA POR NOTÍCIAS AO MINUTO
JUSTIÇA TRAGÉDIA
Depois de ver a própria mãe ser morta pelo marido, seu padrasto, um menino de sete anos foi obrigado a ficar três dias trancado junto ao corpo da mulher de 36 anos. A empresária do ramo de eventos estava grávida e foi assassinada após uma festa em sua luxuosa casa, no último domingo (17). O suspeito de matar a esposa tinha 31 anos e se matou enforcado nesta quarta-feira (20), dia em que a criança mantida em cárcere privado foi finalmente resgatada.

“A criança relatou que o padrasto matou a mãe após uma festa no domingo. Ainda havia três mesas juntas, bebida, e foi encontrado um pó branco no sofá, em pedrinhas”, relatou ao jornal O Povo o analista de sistemas da imobiliária que alugou a casa à família, há cerca de 15 dias. João Vega Filho acrescentou que a empresa foi acionada pela polícia ao local, um duplex na rua Água de Prata.Segundo informações do jornal O Povo, a Polícia Militar foi chamada até o local, no bairro Sapiranga, através da denúncia de vizinhos, que ouviram o choro do menino e sentiram o odor estranho vindo da residência onde tudo ocorreu. Por volta das 16h, policiais arrombaram o portão da casa e encontraram a criança no quarto, ao lado do corpo da mãe, "acuada, suja, com fome e com marcas de agressão". Ainda demonstrava preocupação com o cachorro, Snoopy, que permaneceu ao seu lado durante todo o cárcere.
Familiares do suspeito teriam relatado que ele era dependente químico desde os 15 anos, tendo passado por diversas tentativas de reabilitação, informação desconhecida pelos parentes da vítima. Casados há cerca de cinco meses, eles haviam se mudado para o imóvel há pouco tempo, mas os vizinhos relataram que ouviam brigas constantes na residência do casal.
Em estado de choque, a criança foi atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), medicada e alimentada. O garoto teria relatado aos profissionais de saúde que após matar sua mãe, o padrasto retirou a televisão da casa e escondeu todos os celulares. O carro do casal também não foi encontrado na residência.
Como o menor também é órfão de pai - que morreu há poucos anos, vítima de um AVC - ele deve ser cuidado, a partir de agora, pela avó materna. As identidades da vítima adulta e do suspeito não foram reveladas pela reportagem, com o objetivo de preservar a criança. O caso será investigado pela Delegacia de Divisão de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP).

CADEIA! GLOBO MOSTRA COMO TEMER, PADILHA E MOREIRA ROUBAM Ladrão presidente teve um voto no Supremo...


Piramide.jpg
De André Souza, no Globo Overseas:
"Cunha distribuia propina a Temer com 110% de certeza", diz Funaro, o doleiro do quadrilhão.
Yunes lavava dinheiro para o presidente com imóveis.
De Vinícius Sassine no mesmo Overseas:
PGR: (Primo) Padilha e Moreira (gatinho angoráreceberam (sic) R$ 13 milhões
Investigação do MPF recuperou informações do sistema Drousys, usado pela Odebrecht para controlar propina a políticos.
A propósito: ler "Gilmar leva de 7 a 1 no Supremo".
PHA

Maria Cristina Fernandes: o que querem de Temer, o que Temer quer deles


ditalex
Trechos, cortados por minha conta, da sempre lúcida análise política de Maria Cristina Fernandes, que publica seu artigo “A sucessão empoçada” no Valor:
A resiliência do apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas duas últimas pesquisas eleitorais mantém empoçado o cenário da sucessão presidencial. Os partidos aguardam seu rumo para montar estratégias. Mas se o último depoimento em Curitiba tornou mais provável uma condenação em segunda instância, ainda não foi capaz de antecipar os rumos do partido nem o caminho a ser tomado por seus eleitores, os únicos blindados ao enfado com a política.
A manutenção do deputado Jair Bolsonaro como o segundo nome da sucessão infenso às intempéries traz um outro problema para agentes políticos que, na ausência de alternativas claras, precisam minar os nomes consolidados. De Lula, a Lava-Jato cuida, restando a disputa por seu eleitorado, no PT e fora dele.
Bolsonaro lhes oferece problema de outra natureza. O deputado já tem uma condenação colegiada, mas em infração (danos morais) não considerada pela Ficha Limpa como razão de inelegibilidade. Para atrapalhar a vida do deputado, resta aos colegas bem situados no coalizão governista, mas perdidos na sucessão presidencial, criar obstáculos à sua tumultuada vida parlamentar. Bolsonaro está de saída do PSC, o quinto partido de seus sete mandatos, rumo à legenda pela qual pretende concorrer à Presidência da República. A montagem de sua migração partidária, no entanto, enfrenta uma estrada pedagiada na Câmara.
Bolsonaro e bravata militar são filhos da mesma anomia
Ainda que o deputado não tenha o respeito dos comandantes das Forças Armadas, sua ascensão nas pesquisas e a liberdade com a qual generais da ativa comentam aberta e publicamente a possibilidade de intervenção militar são parte do mesmo fenômeno. A indisciplina parte do pressuposto de que o poder que poderia coibi-la não tem legitimidade nem apoio popular para fazê-lo. O silêncio do ministro da Defesa, Raul Jungmann, acaba por referendar a percepção de que o governo dos 3,4% é refém de bravatas militares.
(…)
A rejeição é tamanha que a mobilização espontânea de eleitores em redes sociais tende a sair em vantagem, na conversão do voto, sobre produções longas e sofisticadas do horário eleitoral. Mas o rechaço aos recursos do status quo da política não explica, por exemplo, por que em torno de um governo tão impopular gravitem tantos candidatos.
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o prefeito de São Paulo, João Doria, no entanto, não disputam o apoio do leprosário em que se transformou o Palácio do Planalto, mas de sua caneta. Apostam que as liberações para municípios porão em curso as tradicionais máquinas eleitorais de vereadores e prefeitos com as quais ainda acreditam que serão capazes de chegar à Presidência.
Tão importante quanto aquilo que vier a ser obtido pelos candidatos governistas em sua aproximação com o Planalto é o que o titular espera com seu apoio. À medida que se aproxima o fim de seu governo, a obsessão do presidente Michel Temer é um bote que o ponha a salvo do juízo da primeira instância, o mesmo que ainda empoça sua sucessão.

Se os vereadores são os paralamas que sejam do Sucesso!

Resultado de imagem para frases engraçadas de parachoque de caminhão

Resultado de imagem para frases engraçadas de parachoque de caminhão
Resultado de imagem para frases engraçadas de parachoque de caminhãoResultado de imagem para frases engraçadas de parachoque de caminhão
Os meus leitores devem estar pensando o que tem a ver políticos com frases de parachoques de caminhão?  Se analisarmos direitinho muitas delas caem como uma luva. Os vereadores sentem-se parachoques de caminhão, pois é neles que batem primeiro o povo. Será que eles já pararam para pensar, que se o povo bate é porque é esquecido como a lama na estrada? Então meus caros amigos vereadores, já que vocês se consideram paralamas ,que sejam do Sucesso. Pequem as frases inspiradoras que embora sejam bregas, são lições de vida e analise-as: Não se percam no baralho da vida por uma Dama, ou duas ,três, quem sabe? Seja condutor da sua vida e não dirija dormindo para não deixar quem sonhou com sua volta gloriosa chorando,pois nem sempre o perigo estar no cavalo na pista , mas no burro dirigindo.
Lembrem-se que se tem lama na estrada é porque antes, Deus mandou a bênção das chuvas. Saibam aproveitá-las , plantar, cultivar e colher flores e frutos. São vocês que tem o poder de elaborar as leis, votá-las e fiscalizar o bom andamento delas. Não há mal prefeito, se houver excelentes vereadores, capazes de indicar, votar sim, quando necessário e não também. Denunciar as corrupções, e não fracassar, ir até o fim sem fraquejar.
Sabemos que muitos fazem o inverso disso. Além de pensar na lama como bênção enviadas das chuvas, pensam em se abrigar na cabine luxuosa onde o condutor é a mão que pode lhe fazer capotar de vez. Assim é comum os xingamentos dos parachoques , que são engraçados, são bregas ,mas são bons, por que por trás deles, há um grande desabafo de quem já não aguenta mais, atirar num urubu e  chumbo tomar a direção do próprio pé.
Este texto tem a intenção de lhes fazer sorrir, meus grandes amigos e vereadores, Lúcio Ramos, e Lívio Aguiar, mas também de fazer muita gente pensar.  Pensem comigo: "uma, duas ou três damas, não garantem cadeira na câmara". Ou se pensa na lama ,ou se perde por uma dama!

Resultado de imagem para imagem de um coração
Por Madalena França.










Lula Lidera Nova Pesquisa e PSDB Aniquilado


Vergonha Imprensa Européia compara Temer a criança de 5 anos...



Após extensa agenda com chefes de Estado e empresários em Nova York na tarde desta terça-feira (19), o presidente Michel Temer (PMDB) se calou ao ser perguntado pela imprensa brasileira sobre a nova denúncia contra ele oferecida pelo ex-procurador geral da República Rodrigo Janot na semana passada.

Temer se apresentou no início da noite para coletiva à imprensa brasileira. Um grande aparato foi montado para receber os jornalistas na sede da Missão do Brasil junto às Nações Unidas, mas o presidente preferiu não responder a nenhuma pergunta.

O peemedebista falou por cerca de 50 segundos sobre seus compromissos do dia. Em seguida, um repórter questionou se ele achava que as denúncias feitas por Janot deveriam ser reenviadas à nova procuradora geral, Raquel Dodge, que tomou posse nesta segunda-feira (17). Neste momento, Temer sorriu, deu as costas aos repórteres e foi embora.

Jornalistas portugueses presentes no local ficaram espantados com a atitude. “Ele sempre faz isso quando é questionado sobre corrupção?”, indagou uma repórter aos colegas brasileiros. “Parece a reação de uma criança de cinco anos”, completou.


A imprensa brasileira tentou fazer outras perguntas ao presidente, relativas à situação econômica do país, aos encontros da ONU e ao baixo índice de aprovação do governo divulgado nesta terça-feira. Temer, porém, não deu ouvidos e se retirou da sala.
 Fonte: clickpolitica